Vibração e Florais

Sob a ótica espiritualista, é comum ouvirmos falar sobre frequência energética ou vibracional. O que isto significa? Qual é sua importância?

Quando a vibração energética está elevada, ela está acontecendo nos chakras superiores, tais como Cardíaco, Laríngeo, Frontal e Coronário. Quando baixa, ela está ocorrendo nos chakras Umbilical e Base.

Começo minha análise chamando à atenção para um fato que se verifica com todas as pessoas. Já notaram o quanto ficamos alegres, vibrantes, quando algum fato positivo acontece em nossa vida? Quando isso se verifica, elevamos a frequência energética a patamares saudáveis dos corpos físico e sutis. Essa positiva frequência, em consequência, leva a um enorme bem-estar.

Em sentido contrário, quando algo nos aborrece, jogando-nos em preocupações, tensões e sentimentos negativos, tais como medo, raiva, etc., a frequência vibracional cai consideravelmente, proporcionando, como resultado, sensações ruins.

Além desse contexto perceptível, de cunho terreno, outras ocorrências mais sutis elevam ou baixam a frequência vibracional, por influência de acontecimentos ou presenças de outras dimensões.

Como circunstância positiva, exemplifico as sintonizações de Reiki, momento em que o Mestre e o Iniciado são envolvidos por energias de elevadas dimensões e com presenças espirituais sublimes. As sensações experimentadas pelos iniciados são tão intensas que podem ser comparadas, algumas vezes, ao êxtase espiritual referido pelos místicos.

Por outro lado, ataques espirituais de outras dimensões - do mundo inferior ou até superior em tecnologia, mas, em atraso espiritual (como visto nos livros Conspiração Interdimensional 1 e 2 - romances canalizados, sobre seres espirituais que ajudam e outros que escravizam as pessoas terrenas), podem gerar péssimas sensações. Lamentavelmente, estas sensações são muito comuns na população terrena, proporcionando infelicidade às pessoas e doenças psicológicas e psiquiátricas, tais como síndrome do pânico e depressão, entre outras.

Consequências:

A par dos sintomas bons ou maus gerados pelo nível da frequência, tem-se a postura comportamental de dentro para fora, tudo de acordo com a vibração da energia pessoal: se boa, gera disposição, criatividade, otimismo, amor e tantos outros sentimentos positivos, resultando em boa saúde. Se baixa, a pessoa fica triste, negativista, desmotivada e doente.

Importância astral:

Neste particular, eis outro aspecto relevante que se apresenta e precisa ser colocado sobre as frequências energéticas. No astral, seja em desdobramento, seja ao desencarnar, o espírito é atraído para locais (colônias dimensionais) compatíveis com a sua frequência vibracional, situação mais determinante que o próprio nível de conhecimento espiritual.

Daí a importância de manter-se elevado o nível vibracional: tanto é plenamente útil para a vida terrena, quanto determinante para os caminhos a serem seguidos no astral, após o desencarne.

Manter a frequência no mais elevado padrão irá ajudar nos contatos astrais, indo ao encontro daqueles positivos, de alta vibração. Além disso, ocorrem visitas a locais saudáveis, quando são vivenciadas experiências de vidas paralelas em outras dimensões, como demonstradas nos romances referidos.

O que se deve fazer? Sei bem que não dá para ser utopista e dizer que os problemas terrenos não afetam diariamente a vibração de nossa energia. Eles afetam certamente e isso acontece com todas as pessoas, deixando a vibração, por vezes, negativa.

É preciso usar todos os recursos possíveis e disponíveis sob várias perspectivas para se manter elevada a frequência, tais como: meditação, orações, músicas relaxantes e de harmoniosas composições (no livro Conspiração Interdimensional 2 - Libertação há uma referência sobre a vibração das músicas e sua influência em nós) e diversas terapias alternativas, entre as quais indico o Reiki, por sentir e conhecer a sua importante capacidade na elevação do nível vibracional.

O Reiki, a cada nova sintonização ou iniciação, eleva a frequência vibracional aos chakras superiores. Com a sua prática e auto-aplicação diária mantém-se a frequência em bom nível. Com esta rotina, o padrão energético é restabelecido, mesmo se reduzido por fatores anteriormente mencionados, tais como: problemas terrenos e ataques espirituais.

Neste contexto, alerto o quanto os meios de comunicação estão ajudando a baixar nossa frequência com “toneladas” de informações diárias de cunho basicamente negativos. É preciso escolher, selecionar e depurar o que assistir, ouvir ou ler.

Portanto, é necessário ter em mente que o nível da frequência vibracional é que gera o nosso estado interior. Frequência positiva traduz-se em estados saudáveis, felizes, de paz, física e espiritualmente. Pelo contrário, frequência negativa origina perturbações de ordem física e espiritual, levando ao desequilíbrio, desânimo, falta de saúde, entre outras. Conheça nosso curso de florais a preço promocional







16 visualizações0 comentário